8P’s do Marketing Digital | O que são e como aplicar

Postado em maio 14, 2018 por:

Post: 8P’s do Marketing Digital | O que são e como aplicar

Entenda os 8P’s do marketing digital e aplique no seu negócio para melhorar os seus resultados.

Uma das maiores dificuldades de todo empreendedor é entender o que ele realmente precisa para crescer o seu negócio, e ao ter esse conhecimento, muitos ficam na dúvida de como implantar.

O empreendedor quase sempre não é um profissional do marketing e consequentemente não tem os conhecimentos necessários para desenvolver um bom planejamento de marketing.

Se esse empreendedor tentar fazer marketing por conta própria, sem conhecer pelo menos os conceitos básico do marketing digital, é muito provável que ele desperdice tempo e dinheiro com ações que dificilmente vão gerar os resultados que ele espera.

Conrado Adolfo, um dos maiores mentores do marketing digital no Brasil, tido como referência para os profissionais da área, criou o conceito dos 8P’s do Marketing Digital, resumindo os elementos básicos do marketing online.

Tudo começou na verdade com base nos 4P’s do Marketing criado pelo professor Jerome McCarthy e difundido por Philip Kotler, pai mundial do marketing, que neste artigo vou nomear de ‘Mestre dos Magos da Publicidade’ rsrs.

Os 4P’s do ‘Mestre dos Magos da Publicidade’ são: Product, Price, Placement e Promotion, em português: Produto, Preço, praça e Promoção. Os 4 pilares que compõem a base de toda e qualquer campanha de marketing, independente de ser offline ou online.

Conrado Adolfo em sua expertise acrescentou mais 4 P’s a brincadeira e criou os famosos 8P’s do Marketing Digital, que por sua vez compõem uma base mínima que todos deveriam conhecer antes fazer qualquer campanha de marketing digital.

 

Com todo respeito e reverência ao seu criador, peço licença para compartilhar o que são os 8P’s, dar nossa visão sobre cada um deles e exemplificar como aplicá-los na prática.

• Pesquisa

O primeiro P do Marketing Digital é a Pesquisa, e ele não está em primeiro lugar por acaso, esta é a etapa por onde todo negócio deveria começar.

Como o nome já diz você deve fazer uma pesquisa geral do seu cenário. Essa pesquisa vai envolver tanto o seu próprio negócio e seus concorrentes quanto os seus clientes.

• O seu negócio – se você já sabe exatamente qual o seu nicho de atuação, ótimo, caso contrário recorra a uma pesquisa de mercado para identificar as melhores oportunidades para que ele tenha sucesso. É importante ter em mente que ao definir o seu nicho, quanto mais específico melhor.
Por exemplo: se você tem uma loja que vende roupas sociais masculinas e esporte fino, você provavelmente tende a dizer que o seu nicho de atuação é moda masculina. Mas você pode fazer muito melhor do que isso se definir o seu nicho de forma mais específica como: moda masculina social e esporte fino. Ou ainda especificar mais: moda masculina social e esporte fino para classe média da zona sul do Rio de Janeiro.

• Seus concorrentes – conhecer e entender seus concorrentes é essencial se você quer entrar para a briga de mercado verdadeiramente preparado.
Pesquise quem são seu concorrentes diretos e o que eles estão fazendo em todos os aspectos, como por exemplo: quais canais de marketing utilizam, que tipo de ofertas e promoções oferecem, como fazem o atendimento aos clientes, o que o produto ou serviço deles tem de diferente ou especial e etc.
Dessa forma você vai pode definir como você vai se destacar e conquistar os clientes primeiro do que eles.

• Seus clientes – não existe nada mais importante em um negócio do que conhecer seus clientes, saber quem são eles e o que esperam de você.
Você pode fazer uma pesquisa simplesmente conversando com seus clientes ou através de uma campanha com formulário ou fichas. Não se limite apenas a seus clientes, busque também obter informações de pessoas que ainda não compraram de você mas tem o perfil dos seus clientes.
Essa pesquisa vai te trazer informações valiosas sobre como atrair mais público e convencê-los a comprarem o que você está oferecendo e ainda como você pode melhorar o seu atendimento e a experiência que você proporciona.

• Planejamento

O marechal Alemão Helmuth von Moltke disse ainda no século XIX: “Nenhum planejamento sobrevive ao campo de batalha” (tradução livre) e nesta sentença ele quer dizer que por mais que você tenha o melhor plano de ataque, este provavelmente não será executado exatamente como o planejado, pois sempre existem adversidades que acabam mudando as circunstâncias no meio do caminho e exigindo alternâncias.

 

Isso significa que você não deve planejar?

Não, definitivamente não! Se planejando já é difícil completar uma tarefa, imagine sem planejamento?

O planejamento serve para criar uma rota a ser seguida para alcançar um determinado objetivo, e mesmo que ele não siga exatamente seu percurso, o resultado final esperado ainda é o mesmo, então, o que você tem que fazer é aplicar os ajustes necessários no caminho e seguir adiante.

Além disso quando você tem um plano, você pode identificar possíveis alternâncias antes mesmo de começar a executá-lo e já estar preparado para usar um “Plano B” se for necessário.

No marketing digital é a mesma coisa, você deve criar todo o planejamento das suas campanhas mas esteja ciente de que provavelmente nem tudo vai sair como esperado e preparado caso nem tudo corra como previsto.

• Plataforma

As plataformas são os meios que você irá utilizar para criar suas campanhas. Essas plataformas vão variar de acordo com a estratégia da campanha, mas em geral elas sempre seguem uma linha parecida se tratando de marketing digital.

 

Vejamos algumas principais plataformas que você pode precisar nas etapas de atração, conversão e venda da sua campanha.

• Atração – Facebook, Instagram, Google, etc.
• Conversão – Sites, landing pages, formulários, etc.
• Vendas – Ferramentas de e-mail marketing e automação, loja online, CRM, etc.

Você vai ter clareza sobre quais plataformas vai precisar para a sua campanha a partir do momento que definir qual será a jornada de compra do seu cliente e todas as etapas que ele vai passar até chegar no momento de consumir o seu produto.

• Publicação

Toda e qualquer campanha de Marketing Digital que se preze terá como base as publicações feitas pelo negócio. Se suas campanhas não utilizam publicações, você provavelmente está fazendo isso de forma errada.

As publicações geralmente são feitas como artigos de textos, vídeos ou infográficos. É uma maneira de expor para o seu público quem é você, como funciona o seu negócio e como suas soluções podem proporcionar as transformações que eles almejam.

Por exemplo, você pode postar no seu blog artigos sobre a história da sua empresa, sobre seu propósito, sobre como funcionam os seus serviços ou ainda entregar soluções rápidas para questões do dia a dia do seu cliente.

Na primeira etapa de pesquisa nós falamos sobre fazer um levantamento das reais necessidades do seu cliente, algumas dessas necessidades podem ser sanadas com algumas dicas e se você for o provedor dessas dicas é bem capaz que ele se lembre de você quando pretender consumir o produto ou serviço que você oferece.

Considere adicionar aos seus conteúdos casos de sucesso contando como você ajudou seus clientes em determinadas ocasiões e anexe a essas histórias depoimentos dos próprios clientes confirmando os resultados alcançados.

• Promoção

Promoção, como o próprio nome já diz, se refere a se promover, seja promover a si próprio, seu negócio, seus produtos e serviços ou ainda seus conteúdos citados no “P” de publicações.

As ferramentas que você irá utilizar para aumentar sua visibilidade são as mesmas mencionadas na fase de atração quando falamos sobre o pilar Plataformas. Você pode se promover através das mídias sociais, ou ainda utilizar meios tradicionais como panfletos e outdoors ou tecnologias novas como o WhatsApp, por exemplo.

Aconselho pagar para criar anúncios e se promover nas mídias sociais e Google. Caso contrário corre o risco de ter muito pouco ou nenhum alcance.

Conheça as ferramentas do Facebook Ads e Google Adwords, leia os artigos a respeito em nosso blog para entender com mais detalhes como elas funcionam.

Facebook Ads

Google Adwords

Se você tem uma lista de endereços de e-mails pode também se promover através de disparo de e-mails. Mas cuidado com o mal uso dessa ferramenta, não envie e-mails demais e nem sufoque seu público com ofertas atrás de ofertas.

• Propagação

A Propagação trata de estratégias para tornar seus conteúdos mais atrativos. Fazer com eles chamem atenção e despertem interesse no público é o objetivo.

 

Está diretamente ligado a Publicação e Promoção. Antes de criar uma publicação e de propagar seu conteúdo, você deve definir uma estratégia para que seu público engaje com a sua campanha.

Existem diversas técnicas para isso, desde a formatação dos textos que são minuciosamente pensados para levar o leitores até a concluir a leitura até o final e convidá-lo para uma ação, até a psicologia das cores e do posicionamento e projeção dos elementos em uma página da internet, por exemplo.

• Personalização

No mundo de hoje com tantas tecnologias tratar seu público e seus clientes de forma generalizada é um grande erro, as informações estão ao nosso alcance e é possível identificar a particularidade de cada um e tratá-los quase que um-a-um mesmo que em grande escala.

Nenhuma pessoa é igual a outra, todo ser no universo tem suas particularidades, maneira de pensar e de ver o mundo que ninguém mais tem, então dar a ele um tratamento individual é mais do que justo e vai trazer um grande diferencial para suas campanhas de marketing.

Como fazer isso? Seja específico e segmente seu público.
Se você vende artigos masculinos e femininos, comunique-se de forma particular com cada um deles, e jamais ofereça calcinhas a um homem ou cuecas a uma mulher, grosseiramente falando, pois sabemos que há sempre exceções como oferecer calcinhas a um homem como sugestão de presente para sua namorada em datas festivas, por exemplo.

Outras formas de usar a personalização é criar comunicações automáticas baseadas no comportamento do seu cliente, você pode enviar um e-mail com promoções de tênis de corrida para quem visitou a sessão de tênis de corrida da sua loja online.

• Precisão

O bem mais precioso no Marketing Digital são os números que os relatórios nos dão. Eles são indicadores valiosos do comportamento do seu público e poderão lhe dar muitas dicas do que parar de fazer e onde direcionar seus investimentos e esforços.

 

Se suas campanhas não estão indo bem, olhe para os números e procure identificar onde está o erro antes de desistir totalmente. Muitas vezes um simples ajuste pode fazer toda diferença e a única forma de se fazer isso é analisando os seus resultados.

Essa é uma das maiores vantagens do digital, diferente de campanhas de Outdoors e comerciais de TV que são praticamente impossíveis de mensurar com precisão.

Bom, esses foram os 8P’s do Marketing Digital explicados de forma resumida e objetiva.

Agora que você já os conhece, provavelmente percebeu que o caminho de aprendizado e evolução não acaba por aqui, se você está disposto a realmente melhorar suas campanhas de marketing e começar a ter resultados cada vez mais expressivos, esse foi apenas o primeiro passo.

Com o propósito de te ajudar nessa jornada nós da DigitalSharp criamos um Workshop de Marketing Digital direcionado para empreendedores e/ou entusiastas que como você ainda tem pouco conhecimento mas querem aprender mais.

Clique aqui e confira as próximas datas.

Workshop de Marketing Digital | Campanhas de Vendas

Muito obrigado pela leitura.

Abraços.

Glenio Machado
CEO & Founder
DigitalSharp

0 Comentários

Deixe o seu comentário!